Wilson Witzel
Wilson Witzel em reunião por videoconferência com representantes de hospitais privados, presidentes da Alerj e do Tribunal de Justiça, e secretários de Estado no dia 08 de maio de 2020. Foto: Eliane Carvalho/Instagram

Wilson Witzel é alvo de operação da Polícia Federal

A Polícia Federal deflagrou nesta terça-feira (26) a Operação Placebo, que tem como um dos alvos o governador do Rio de Janeiro, Wilson Witzel (PSC). Ao todo, a PF cumpriu 12 mandados de busca e apreensão nas cidades de Rio de Janeiro e São Paulo. Entre os endereços alvos da operação, estão o Palácio Laranjeiras, residência oficial do governador do estado do Rio de Janeiro. Como a investigação envolve pessoa com foro privilegiado, os Mandados de Busca e Apreensão foram autorizados pelo Superior Tribunal de Justiça (STJ).

De acordo com a Polícia Federal, a Operação Placebo tem o objetivo de investigar um suposto esquema de corrupção envolvendo a organização social Iabas, contratada para a instalação de hospitais de campanha durante a pandemia de coronavírus, e gestores da Secretaria de Saúde do Estado do Rio de Janeiro. Segundo a investigação, há indícios de irregularidades na aplicação de recursos públicos destinados ao enfrentamento da COVID-19. Há poucos dias, o governador Wilson Witzel havia exonerado o secretário de Saúde, Edmar Santos, por suspeitas de superfaturamento na compra de respiradores pulmonares. No começo do mês, o ex-subsecretário de Saúde, Gabriell Neves, também exonerado por Witzel, foi preso por irregularidades nas contratações da Secretaria de Saúde do Estado do Rio de Janeiro.

Em pronunciamento, o governador Wilson Witzel não poupou críticas ao presidente da República, Jair Bolsonaro. Ele chamou a investigação de "narrativa fantasiosa" e "circo", acusando o presidente Jair Bolsonaro de usar politicamente a Polícia Federal para perseguir adversários. Wilson Witzel também diz estar com a consciência tranquila e acreditar na apuração dos fatos.

Casos de coronavírus no RJ

Segundo boletim do governo do estado do Rio de Janeiro divulgado nesta segunda-feira (25), já foram confirmados 39.298 casos de coronavírus em todo o estado. Desse total de casos, 4.105 pessoas vieram a óbito.