Casos de coronavírus chegam a 1 milhão em todo o mundo
Depois de ter origem na China, o novo coronavírus se disseminou por todo o mundo. Foto: Fernando Zhiminaicela / Pixabay

Casos de coronavírus chegam a 1 milhão em todo o mundo

Nesta quinta-feira (02), o mundo atingiu a marca de 1 milhão de casos confirmados de coronavírus, segundo levantamento da Universidade de Washington. O número considera os casos de coronavírus registrados a partir do dia 21 de janeiro de 2020. No Brasil, já foram confirmados 7.910 casos da COVID-19, e 299 mortes. Os números da atual pandemia são bem maiores que aqueles verificados em pandemias anteriores por coronavírus, a SARS e a MERS. Além disso, a situação tende a ser ainda mais grave em razão da subnotificação dos casos pelas autoridades sanitárias.

Especialistas ouvidos pelo G1 afirmam que os números reais no Brasil provavelmente são bem maiores dos que estão sendo divulgados oficialmente. Segundo levantamento do G1, considerando apenas 9 dos 27 estados brasileiros, o número de testes de coronavírus à espera de resultado passa dos 23.000. Isso é aproximadamente o triplo de casos confirmados divulgados pelo Ministério da Saúde.

Problemas com os testes de coronavírus

Em todo o Brasil, a fila de testes de coronavírus nos laboratórios de referência vem aumentando a cada dia em função das limitações de recursos. Em São Paulo, por exemplo, os testes são processados no Laboratório Adolfo Lutz, que tem capacidade para 400 testes por dia, mas está recebendo 1.200 testes diariamente. Isso aumenta o tempo de espera para os resultados dos exames. Em Rondônia, desde o dia 26 de março, os testes de coronavírus pararam de ser feitos por problemas de logística na aviação nacional. No Ceará, a espera dos resultados do teste de coronavírus chega a 17 dias.

Ontem (01), o Ministério da Saúde informou que começou a distribuir 500 mil testes rápidos de coronavírus doados pela empresa de mineração Vale. O teste rápido fornece o resultado em cerca de 20 minutos, porém só pode ser utilizado após 7 dias do início dos sintomas. Esses testes fazem parte do primeiro lote de um total de 5 milhões, e serão direcionados para profissionais de saúde e de segurança pública em todo o Brasil.

Além dos testes rápidos, o Ministério da Saúde informou que já distribuiu 54 mil testes moleculares (RT-PCR) para todo o Brasil. O número indica um longo caminho que o Brasil ainda tem pela frente no combate ao coronavírus. A Organização Mundial da Saúde (OMS) considera a testagem do coronavírus fundamental para o controle da COVID-19. De acordo com o Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), a população brasileira é estimada em 211 milhões de pessoas.